logo-abicol-60px

A Abicol é a primeira associação das indústrias de colchões instituída no país e se formou para agregar os fabricantes do setor em busca de fortalecer a relação com órgãos governamentais, estimular práticas sustentáveis e proporcionar oportunidades para o desenvolvimento do setor.

Com sede em São Paulo, a entidade que é a mais representativa do setor no Brasil, foi fundada em 2011 e teve Felix Raposo como seu fundador e primeiro presidente, o qual capitaneou a entidade por 2 anos, tendo sido sucedido por Luís Fernando Ferraz nos anos de 2014, 2015 e 2016. Desde o início de 2017, a associação está sob a presidência de Alexandre Prates Pereira e reúne atualmente em seu quadro associativo as empresas que juntas são responsáveis por 80% da produção nacional de colchões.

Missão

Desde sua constituição, a Abicol tem como missão assegurar um ambiente institucional que propicie o desenvolvimento dos negócios, a ampliação do acesso da população aos bons hábitos de dormir bem, a busca por ações sustentáveis, além de contribuir para o cumprimento integral da legislação por parte do mercado. A Abicol visa contribuir para o cuidado com a saúde e a consequente melhoria da qualidade de vida da população brasileira, primando pelo desenvolvimento e regulamentação de normas para a produção dos colchões e colchonetes nacionais e importados.

Objetivos

A Abicol tem entre seus objetivos representar os seus associados junto ao governo, a entidades, às associações nacionais e internacionais, imprensa e população em geral. A associação busca fornecer orientação e atualização pertinentes ao setor para seus associados e, ao consumidor, fornece informações que possam garantir a correta aplicação do conceito de dormir bem como melhoria na qualidade de vida.

Conquistas

A primeira grande conquista da Abicol foi a articulação para a regulamentação da Portaria 79 do Inmetro que coloca em vigor requisitos de avaliação da conformidade para colchões e colchonetes de espuma flexível de poliuretano. A partir da certificação compulsória de colchões, os consumidores ficam mais seguros em relação aos colchões produzidos e comercializados no Brasil. Desde fevereiro de 2015, todos os colchões de espuma devem estar de acordo com a normas e conter o selo de identificação da conformidade. O não cumprimento das normas pode levar a eventuais autuações pelos órgãos competentes.